Política

CMO aprova os relatórios setoriais de Meio Ambiente e Justiça; outros 14 estão pendentes

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovou nesta quinta-feira (9) dois relatórios setoriais ao Orçamento de 2022. Os parlamentares votaram os pare...

Fonte:Agência Senado
09 de Dezembro de 2021 as 10h 15min

Presidente da CMO, Rose de Freitas suspendeu a reunião do colegiado para que os parlamentares discutam o texto do deputado Dagoberto Nogueira. - Geraldo Magela/Agência Senado

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovou nesta quinta-feira (9) dois relatórios setoriais ao Orçamento de 2022. Os parlamentares votaram os pareceres para as áreas temáticas de Meio Ambiente e de Justiça e Segurança Pública. Outros 14 documentos devem ser votados até a próxima segunda-feira (13). A reunião foi suspensa e pode ser retomada a qualquer momento.

O relator setorial de Meio Ambiente é o deputado Beto Faro (PT-PA). Ele acolheu as 73 emendas individuais e coletivas apresentadas, que sugerem despesas de R$ 45,7 milhões. As cinco emendas de comissão somam R$ 10,3 milhões. Os recursos vão para prevenção de incêndios florestais; gestão da biodiversidade; recuperação ambiental; melhoria da qualidade ambiental urbana; e proteção animal.

As 68 emendas individuais sugerem R$ 35,3 milhões em despesas. Entre as prioridades atendidas, está a proteção da biodiversidade, a recuperação ambiental e a conservação de rios e igarapés.

— Já passou da hora de priorizarmos o nosso meio ambiente e de refletir isso na nossa lei orçamentária, pois de nada adianta o discurso ser de proteção e preservação se os recursos necessários não forem destinados para essa finalidade. No caso dos igarapés, como são chamados os pequenos cursos d’água da região amazônica, alguns deles podem ter mais espécies de peixes de água doce do que países inteiros, como a Noruega ou a Dinamarca. Em algumas bacias hidrográficas, igarapés representam 90% de toda a extensão dos cursos d’água, além de serem as cabeceiras dessas intrincadas redes hídricas. Interligados em um sistema único, os impactos sofridos por eles em função da degradação florestal ecoam nos rios maiores, que, por sua vez, já estão impactados por grandes obras de infraestrutura, como as usinas hidrelétricas — justificou Beto Faro.

Justiça e Segurança

A CMO aprovou o relatório setorial de Justiça e Segurança Pública, apresentado pelo deputado Gilberto Abramo (Republicanos-MG). O parlamentar acolheu 268 das 270 emendas individuais e coletivas apresentadas, que somam R$ 449,1 milhões. Com as mudanças, o orçamento da pasta salta para R$ 18,4 milhões.

Entre as emendas coletivas, Abramo decidiu priorizar despesas sugeridas pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados. São R$ 61,3 milhões para cursos de formação para novos policiais da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Penal Federal e da Polícia Federal.

Poderes

O relatório sobre a área temática Poderes chegou a ser apresentado pelo deputado Dagoberto Nogueira (PDT-MS). O documento prevê despesas de R$ 77,7 bilhões, valor R$ 5,5 bilhões superior ao autorizado para 2021. A maior parte do dinheiro está alocada na Justiça do Trabalho (30,1%) e na Justiça Federal (17,9%). Os órgãos com as menores participações nos recursos são o Conselho Nacional de Justiça (0,3%) e o Conselho Nacional do Ministério Público (0,1%). A Defensoria Pública da União é órgão que teve o maior acréscimo (10,1%) em relação ao valor autorizado para 2021.

Nogueira propõe apenas uma mudança em relação ao projeto original apresentado pelo Poder Executivo (PLN 19/2021). A emenda prevê o remanejamento de R$ 2,2 milhões no âmbito do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O dinheiro deve sair da ação julgamento de causas e gestão administrativa do Tribunal Regional Eleitoral do Pará para contemplar o projeto de usina de energia fotovoltaica do mesmo órgão.

O relatório sobre Poderes não chegou a votado. Durante a discussão da matéria, o relator geral do Orçamento, deputado Hugo Leal (PSD-RJ), questionou dotações previstas para alguns órgãos públicos, especialmente as Justiças Eleitoral e do Trabalho.

— Os meios de comunicação costumam focar em alguns temas, como as emendas de relator. Mas temos que estar maduros para começar a focar em outros temas. Precisamos dar luzes aos custos dos Poderes. Não podemos ter dedos com relação a essa matéria. Qual o custo da Justiça Eleitoral? A sociedade está disposta a continuar a pagar R$ 10 bilhões por ano? A sociedade está disposta a pagar um custo de R$ 21 bilhões para a Justiça do Trabalho? — questionou.

O senador Esperidião Amin (PP-SC) defendeu a discussão sobre o orçamento dos Poderes.

— De vez em quando temos que sacudir a árvore do organograma do país para saber o que alguns ramos estão fazendo. Seria bom que isso pudesse ser feito continuadamente, estabelecendo o custo-benefício da árvore, dos ramos e dos frutos, o que é mais importante. Seria de bom alvitre que o relator sempre tivesse no seu trabalho um capítulo destinado a essa avaliação — afirmou.

A presidente da CMO, senadora Rose Freitas (MDB-ES), também concordou com o aprofundamento do debate sobre o tema. Ela suspendeu a reunião da comissão para que os parlamentares possam discutir o texto do deputado Dagoberto Nogueira.

— Podemos não votá-lo agora, mas amanhã, já que o próprio relator entende que essa discussão é pertinente. Muitas vezes, acredita-se que é melhor não mudar. É administrar pela inércia. Mas essa discussão significa um marco de avanço — afirmou.

Calendário

O prazo para apresentação dos relatórios setoriais termina nesta quinta-feira. Os documentos detalham a previsão de despesas da União e as emendas apresentadas pelos parlamentares em 16 áreas temáticas.

Os senadores são responsáveis por seis relatórios setoriais. Simone Tebet (MDB-MS) responde pela área temática de Desenvolvimento Regional; Wellington Fagundes (PL-MT) fica com Educação; e Weverton (PDT-MA), com Turismo. Ângelo Coronel (PSD-BA) deve apresentar o relatório sobre Economia; Soraya Thronicke (PSL-MS), sobre Presidência e Relações Exteriores; e Jean Paul Prates (PT-RN), sobre Minas e Energia. Os demais documentos estão a cargo de deputados.

O relatório final do Orçamento deve ser publicado no dia 16 de dezembro, e a votação na CMO e no Plenário do Congresso Nacional está prevista para o dia seguinte. O texto deve ser enviado ao Palácio do Planalto até o dia 22.


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Política

Política

Projeto suspende norma que autoriza gestão privada da Escola Virtual de Governo

Michel Jesus/Câmara dos Deputados Milton Coelho, autor do projeto O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 918/21 suspende portaria do Ministério d...

27 de Janeiro de 2022 as 19h00

Política

Projeto inclui educação sobre transtornos mentais no currículo escolar

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Célio Silveira, autor do projeto de lei O Projeto de Lei 3249/21 inclui a educação voltada para a conscienti...

27 de Janeiro de 2022 as 18h15

Política

Projeto suspende norma do governo que simplifica registro de agrotóxicos

kiankhoon/DepositPhotos Uso de agrotóxico em plantação O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 819/21 suspende a vigência do decreto do governo B...

27 de Janeiro de 2022 as 18h00

Política

Projeto dá prioridade judicial a pedidos de indenização de acidentes de trânsito

Marina Ramos/Câmara dos Deputados Deputada Christiane Yared, autora do projeto de lei O Projeto de Lei 2931/21 garante prioridade na tramitação j...

27 de Janeiro de 2022 as 16h30

Política

Projeto proíbe venda de aparelhos de televisão sem conversor digital integrado

Michel Jesus/Câmara dos Deputados Tito: "A TV aberta é um dos meios de comunicação mais importantes do País" O Projeto de Lei 2764/21 proíbe a ve...

27 de Janeiro de 2022 as 16h30

Política

Projeto incentiva exibição de legendas em sala de aula, televisão e discursos de autoridades

Olga Yastremska/Depositphotos Crianças surdas poderão ser beneficiadas nas salas de aula O Projeto de Lei 3136/21 autoriza a utilização de legend...

27 de Janeiro de 2022 as 16h30

Política

Projeto garante vantagem à candidata com câncer em caso de empate em concurso público

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados Zambelli: critério é mais objetivo que sorteio e não traz danos à administração pública ou iniciativa privada O...

27 de Janeiro de 2022 as 16h30

Política

Projeto suspende revisão das anistias políticas determinada pelo governo

Marina Ramos/Câmara dos Deputados Leonardo Monteiro: "Ausência de diálogo e arbitrariedade com os anistiados políticos" O Projeto de Decreto Legi...

27 de Janeiro de 2022 as 16h30

Política

Projeto isenta de IPI trator adquirido por pessoa com deficiência

Marina Ramos/Câmara dos Deputados Enio Verri, autor do projeto de lei O Projeto de Lei 3231/21 isenta do Imposto sobre Produtos Industrializados ...

27 de Janeiro de 2022 as 15h15

Política

Previdência e Auxílio Brasil lideram aumento de recursos no Orçamento 2022

Jefferson Rudy/Agência Senado Pagamento de benefícios previdenciários aumentou em R$ 86,8 bilhões Os programas da Nova Previdência e de inclusão ...

27 de Janeiro de 2022 as 14h15

Política

Medida provisória autoriza Brasil a retaliar países em disputas paralisadas na OMC

Depositphotos A Medida Provisória 1098/22, publicada nesta quinta-feira (27), muda as regras para que o governo brasileiro retalie unilateralment...

27 de Janeiro de 2022 as 12h30

Política

Projeto prevê medidas para combater comércio ilegal de cabos de cobre e fibra ótica

Cleia Viana/Câmara dos Deputados Aline Sleutjes: crime afeta órgãos públicos, empresas privadas, residências e espaços comunitários O Projeto de ...

27 de Janeiro de 2022 as 12h15

Política

Projeto adia a implantação total da reforma do ensino médio para 2024

Edvaldo Rikelme/Câmara dos Deputados Rosa Neide: escolas estão retornando de um período conturbado devido à pandemia O Projeto de Lei 3079/21 adi...

27 de Janeiro de 2022 as 12h15

Sorriso

Câmara aprova projeto de lei que mantém valor do IPTU

O PL autoriza o Executivo a manter o valor venal dos imóveis de 2021 para 2022

27 de Janeiro de 2022 as 11h00

Política

Congresso vai analisar MP que autoriza Brasil a retaliar países em disputas paralisadas na OMC

O Congresso Nacional vai analisar uma medida provisória que autoriza o Brasil a suspender concessões e até retaliar membros da Organização Mundial ...

27 de Janeiro de 2022 as 11h00

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO