Política

Relator anuncia voto contra projeto que libera a propaganda de armas de fogo

O deputado Eli Corrêa Filho (DEM-SP) anunciou nesta terça-feira (30) que apresentará parecer contrário à liberação da propaganda de armas de fogo e...

Fonte:Agência Câmara de Notícias
30 de Novembro de 2021 as 20h 00min

Segundo o relator, Eli Corrêa Filho, parecer deve ser votado até o fim da próxima semana - (Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados)

O deputado Eli Corrêa Filho (DEM-SP) anunciou nesta terça-feira (30) que apresentará parecer contrário à liberação da propaganda de armas de fogo e de estandes de tiro no Brasil. A medida está prevista no Projeto de Lei 5417/20, do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Segundo o relator, o parecer será apresentado até 10 de dezembro a fim de que seja votado no dia 14 do mesmo mês pela Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados.

“Sou contra qualquer tipo de publicidade e incentivo à aquisição de armas de fogo por civis, que são, em regra, tecnicamente despreparados e psicologicamente inaptos para o uso seguro desses equipamentos. E vale ressaltar: a propaganda convence”, anunciou Corrêa Filho, que propôs e presidiu debate sobre o projeto.

Atualmente, o Estatuto do Desarmamento estabelece multa de R$ 100 mil a R$ 300 mil para a empresa de armamentos que incentivar a venda de seus produtos por meio de publicidade. O texto, no entanto, exclui da proibição as publicações especializadas.

“Não se deve atribuir às armas de fogo o caráter de mercadoria para consumo indiscriminado pela população. Não vejo qualquer conveniência social na propaganda de armas de fogo”, concluiu Corrêa Filho, que pretende manter intacto o atual texto do Estatuto.

O projeto permite que produtores, atacadistas, varejistas, exportadores e importadores de armas de fogo, acessórios e munições possam divulgar peças publicitárias de seus produtos em veículos de comunicação social, como jornais, revistas, rádios, TVs e plataformas digitais.

Segurança pública
Representantes de associações e sindicatos de delegados de polícia aproveitaram a ocasião para lamentar a falta de estrutura e os baixos salários das forças de segurança pública do País.

“A população se sente insegura porque não confia mais nos órgãos públicos que têm o dever de investigar e combater a criminalidade. Deveríamos melhorar a estrutura das polícias”, disse Fernando Davi de Melo, diretor de comunicação da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Judiciária (ADPJ).

Segundo Melo, há uma tentativa do Estado brasileiro de terceirizar o problema para o cidadão, sem resolver as demandas da segurança pública. “O projeto quer adotar um atalho, que é a publicidade, para incentivar armas para CACs [Colecionador, Atirador e Caçador] e não estamos atacando a questão principal: o cidadão deve poder usar armas para se autodefender? Essa é a pergunta que deve ser respondida pelo Congresso”, disse.

O deputado Paulo Ramos (PDT-RJ), que também participou do debate, disse que o projeto não alcança qualquer objetivo a não ser aprofundar a sensação de insegurança. “Quando o Estado não protege, surge no cidadão o desejo de promover a própria segurança”, disse. “O apelo para uso de arma de fogo é uma transferência da responsabilidade do Estado para o cidadão”, acrescentou.

Laterza: projeto busca apenas vedar censura à publicidade de armas
Laterza: projeto busca apenas vedar censura à publicidade de armas - (Foto: Marina Ramos/Câmara dos Deputados)

Presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (Adepol), Rodolfo Laterza, entende que o projeto busca simplesmente vedar qualquer “censura” à publicidade de armas. “Já temos publicidade em revistas e sites especializados. Creio que não há polemica, não há necessidade de uma discussão ideológica sobre isso”, disse.

A presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, Raquel Kobashi Gallinati se disse a favor da publicidade de armas contanto que haja limites pré-definidos, “como restrição de horário, para evitar que essa publicidade chegue ao público infanto-juvenil”.

Felippe Marques Angeli, do Instituto Sou da Paz, também defendeu a valorização das forças de segurança pública, mas criticou o projeto. “Google e o Facebook, que vivem de publicidade, já proíbem mundialmente a publicidade de armas nas suas plataformas”, lembrou.


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Política

Política

Projeto obriga poder público a compensar setor por suspensão temporária de atividade

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados Nicoletti: fechamento do comércio na pandemia sem contrapartidas prejudicou economia O Projeto de Lei 2679/2...

20 de Janeiro de 2022 as 08h30

Política

Projeto caracteriza como insalubre a profissão de operador de pedágio

Gustavo Sales/Câmara dos Deputados Júlio Delgado: "Esses profissionais estão sujeitos a inúmeras doenças respiratórias" O Projeto de Lei 2769/21 ...

19 de Janeiro de 2022 as 17h15

Política

Randolfe aplaude decisão de Lewandowski para MP garantir vacinação infantil

Nesta quarta-feira (19), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski determinou que os chefes dos Ministérios Públicos dos est...

19 de Janeiro de 2022 as 16h45

Política

IFI destaca alta da inflação e projeta baixo crescimento econômico para 2022

A Instituição Fiscal Independente (IFI) divulgou nesta quarta-feira (19) o Relatório de Acompanhamento Fiscal (RAF) do mês de janeiro. No documento...

19 de Janeiro de 2022 as 16h15

Política

Projeto autoriza uso de tornozeleira eletrônica em acusado de violência doméstica

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados Aluísio Mendes: "Proposta conta com o apoio do CNJ e de magistrados" O Projeto de Lei 2748/21 autoriza o monito...

19 de Janeiro de 2022 as 16h15

Política

Projeto reconhece jogo de queimada como modalidade esportiva

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Celina Leão: o jogo de queimada é democrático e acessível O Projeto de Lei 2810/21 reconhece o jogo de queim...

19 de Janeiro de 2022 as 15h15

Política

Projeto exclui rendimento de bolsa de iniciação científica de limite de renda do BPC

Billy Boss/Câmara dos Deputados Júnior Mano: inclusão da bolsa no cálculo da renda familiar desestimula desenvolvimento acadêmico O Projeto de Le...

19 de Janeiro de 2022 as 14h30

Política

Congresso começa o ano com 36 vetos presidenciais pendentes de votação

Andre Borges/Agência Brasília O veto mais antigo refere-se ao processo de adoção de crianças O Congresso Nacional começa o ano com 36 vetos do pr...

19 de Janeiro de 2022 as 14h30

Política

Projeto dá prioridade para matrículas de crianças com deficiência em escolas públicas

Milton Michida/Governo de São Paulo Aluno cego usa um sorobã para fazer cálculos O Projeto de Lei 2201/21 determina que creches, pré-escolas e es...

19 de Janeiro de 2022 as 14h15

Sorriso

Legislativo participa do lançamento do Fundo de Aval para atender a agricultura familiar

O teto de financiamento será entre R$ 15 mil a R$30 mil por agricultor.

19 de Janeiro de 2022 as 12h00

Sorriso

Vereador Mauricio questiona demora na realização de cirurgias com liminar judicial

Mesmo com a decisão favorável, pacientes enfrentam dificuldades para serem atendidos

19 de Janeiro de 2022 as 11h45

Política

Projeto determina contratação de seguro para contratos entre administração pública e cooperativas de trabalho

Marina Ramos/Câmara dos Deputados Tia Eron: medida trará segurança jurídica e patrimonial para cooperados e a administração pública O Projeto de ...

19 de Janeiro de 2022 as 10h45

Política

Projeto visa combater discriminação racial no acesso ao crédito

Está em análise no Senado um projeto de lei que tem o objetivo de combater a discriminação racial no acesso ao crédito (PL 4.529/2021). Além disso,...

19 de Janeiro de 2022 as 09h45

Política

Projeto muda regra de recolhimento de contribuição previdenciária de transportador autônomo

Gustavo Sales/Câmara dos Deputados Para Goergen, mudança aumenta a segurança do sistema, do caminhoneiro autônomo e para o INSS O Projeto de Lei ...

19 de Janeiro de 2022 as 09h30

Política

Congresso tem 36 vetos presidenciais na fila de votação

O Congresso Nacional começa o ano com 36 vetos do presidente da República, Jair Bolsonaro, pendentes de votação. Para a rejeição de um veto é neces...

19 de Janeiro de 2022 as 09h15

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO