Política

Senado aprova distribuição de absorventes para estudantes e mulheres de baixa renda

O Senado aprovou nesta terça-feira (14) o projeto que prevê a distribuição gratuita de absorventes higiênicos para estudantes dos ensinos fundament...

Fonte:Agência Senado
14 de Setembro de 2021 as 19h 45min

O relatório da senadora Zenaide Maia foi aprovado sem mudanças e segue para sanção

O Senado aprovou nesta terça-feira (14) o projeto que prevê a distribuição gratuita de absorventes higiênicos para estudantes dos ensinos fundamental e médio, mulheres em situação de vulnerabilidade e presidiárias. O projeto da Câmara, relatado pela senadora Zenaide Maia (Pros-RN), foi aprovado sem mudanças e segue para a sanção presidencial.

O PL 4.968/2019, da deputada Marília Arraes (PT-PE), cria o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual e o qualifica como estratégia para a promoção da saúde e da atenção à higiene. A intenção é combater a precariedade menstrual, que significa a falta de acesso ou a falta de recursos para a compra de produtos de higiene e outros itens necessários ao período da menstruação feminina.

O texto era analisado em conjunto com outros três projetos: o PL 1.666/2021, do Senador Paulo Paim (PT-RS), que assegura o acesso gratuito às mulheres em idade reprodutiva a absorventes; o PL 2.400/2021, do Senador Jorge Kajuru (Podemos-GO), que institui a Política Nacional de Combate e Erradicação da Pobreza Menstrual; e o PL 2.992/2021, da Comissão de Direitos Humanos (CDH), que inclui os absorventes entre os insumos da assistência farmacêutica integral prestada pelo Sistema Único de Saúde.

O relatório da senadora Zenaide, aprovado em Plenário, recomendou a aprovação do projeto que veio da Câmara e rejeição das seis emendas aprovadas em Plenário. A intenção era de que o texto pudesse ir à sanção presidencial o mais rápido possível, sem precisar retornar à Câmara. Segundo a senadora, a pobreza menstrual, um problema que já atingia milhões de mulheres no mundo, teve seus efeitos agravados pela pandemia,

— São muitas meninas e mulheres em uma situação dessa. É uma coisa triste de a gente ver. É uma urgência porque, como foi falado aqui, é a promoção da saúde, é a promoção da educação. A cada quatro crianças uma não frequenta as aulas durante o período menstrual porque não tem absorvente, não tem o mínimo item necessário à higiene menstrual — argumentou a senadora, ao pedir apoio aos colegas para aprovar o texto.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, comemorou a aprovação. Ele afirmou que tinha a intenção de apresentar um projeto com a mesma intenção, mas se sentiu contemplado ao conhecer os outros textos em análise.

— Houve um grande consenso capaz, inclusive, de agilizar a aprovação dessa matéria, encaminhando-a diretamente à sanção do senhor presidente da República. É uma correção fundamental de uma distorção que existe na sociedade brasileira, especialmente as mulheres mais carentes, que precisam desse atendimento básico — disse o presidente.  

Público

O texto aprovado estabelece que serão beneficiadas principalmente as estudantes de baixa renda matriculadas em escolas da rede pública de ensino. Também receberão o produto mulheres em situação de rua ou de vulnerabilidade social extrema, mulheres presidiárias e adolescentes internadas em unidades para cumprimento de medida socioeducativa. A faixa etária varia de 12 a 51 anos.

Para atingir parte desse público, as cestas básicas entregues pelo Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) deverão conter o absorvente higiênico feminino como item essencial.

Durante a análise em Plenário, o senador Carlos Viana (PSD-MG), vice-líder do governo, sugeriu retirar dessa parte do texto a palavra “deverão” e trocar por “poderão”. O argumento é de que a mudança dispensa o poder público de fornecer absorventes a famílias que não têm mulheres em idade menstrual, por exemplo.

— Nós entendemos que, da forma como está, no "deverá", não há como fugir, todas as cestas básicas compradas no Brasil terão de conter esse item assim como os demais. Judicialmente, haverá um questionamento em relação a esse assunto: quantos deverão ser comprados e distribuídos — disse o senador, que sugeriu a mudança como de redação, para que o texto não tivesse que voltar à Câmara.

O líder do PT, senador Paulo Rocha (PA), afirmou que o restante do texto deixava claro a quem se destinava o programa. Para ele, a mudança não era necessária.

A senadora Rose de Freitas (MDB-ES) demonstrou preocupação de que a mudança no texto poderia abrir brechas para o descumprimento da distribuição. A mesma opinião foi colocada pela senadora Leila Barros (PSB-DF).

— Eu quero dizer para vocês que quem convive mensalmente com o ciclo menstrual sabe muito bem que esse "poderá" abre brechas para se criar uma expectativa de um mês ter, no outro não ter.

O líder do Cidadania, senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), cobrou do governo um compromisso de que a política efetivamente seja colocada em prática, mesmo com a mudança no texto.

— O vice-líder poderá fazer esse compromisso, para que efetivamente este programa seja executado e não esbarre, como vários outros, nas brechas da burocracia, em que você aprova uma legislação e ela nunca sai do papel. É importante o compromisso governamental de efetivamente endossar essa política, que é uma política essencial, é humanitária e precisa do nosso apoio argumentou.

A mudança acabou sendo aprovada pelos senadores como emenda de redação.

Compras

A quantidade, a forma da oferta gratuita e outros detalhes serão estabelecidos em regulamento. Já a implantação do programa deverá ocorrer de forma integrada entre os entes federados, em especial pelas áreas de saúde, assistência social, educação e segurança pública.

Nas compras dos absorventes higiênicos pelo poder público, terão preferência aqueles feitos com materiais sustentáveis, caso apresentem igualdade de condições. Esse tipo terá preferência ainda como critério de desempate em relação aos demais licitantes. O projeto também traz a obrigatoriedade de campanhas públicas informativas sobre a saúde menstrual e as consequências para a saúde da mulher.

O impacto previsto pela Câmara para a distribuição a 5,6 milhões de mulheres será de R$ 84,5 milhões ao ano com base em oito absorventes por mês/mulher. As receitas previstas são de recursos vinculados ao programa de Atenção Primária à Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS), observados os limites de movimentação orçamentária. No caso das beneficiárias presas, os recursos são do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen).


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Política

Política

Comissão conclui votação da reforma administrativa

Reila Maria/Câmara dos Deputados Arthur Oliveira Maia: "Todas expectativas de direitos foram preservadas" Em uma reunião que durou mais de 13 hor...

24 de Setembro de 2021 as 00h00

Política

Após mais de 13 horas de reunião, comissão conclui votação da reforma administrativa

Reila Maria/Câmara dos Deputados Arthur Oliveira Maia: "Todas expectativas de direitos foram preservadas" Em uma reunião que durou mais de 13 hor...

23 de Setembro de 2021 as 23h30

Política

Para debatedores, Brasil ainda tem muito o que avançar na educação profissional e tecnológica

Para comemorar o Dia Nacional da Educação Profissional e Tecnológica, as comissões de Educação da Câmara dos Deputados e do Senado promoveram audiê...

23 de Setembro de 2021 as 20h30

Política

Pandemia acelera o uso de serviços públicos digitais

O número de brasileiros que utilizam os serviços digitais do governo federal subiu de 1,7 milhão, em janeiro de 2019, para 113 milhões neste ano. E...

23 de Setembro de 2021 as 20h15

Política

Comissão de Legislação Participativa debate crise hidroenergética

Andre Borges/Agência Brasília Reservatório do Descoberto (DF) com água abaixo do nível normal, em 2017 A Comissão de Legislação Participativa da ...

23 de Setembro de 2021 as 20h00

Política

Congresso recebe iluminação especial por campanha de conscientização sobre asfixia perinatal

Roque de Sá/Agência Senado Congresso Nacional ficará iluminado de verde O Congresso Nacional fica iluminado de verde desta sexta-feira (24) até t...

23 de Setembro de 2021 as 19h30

Política

Especialistas defendem diagnóstico precoce e centros de excelência para câncer infantojuvenil

Najara Araujo/Câmara dos Deputados Bibo Nunes é autor da proposta que cria programa nacional de oncologia pediátrica Atualmente a letalidade por ...

23 de Setembro de 2021 as 19h30

Política

Comissão debate modelo ferroviário do Porto de Santos

Claudio Neves/Portos do Paraná Transporte ferroviário usado no escoamento de produção A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados ...

23 de Setembro de 2021 as 19h30

Política

Proibição de apostas em sites internacionais será votada na Comissão de Assuntos Econômicos

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) se reúne na terça-feira (28) para votação de cinco projetos e dois requerimentos. Entre os itens da pauta, ...

23 de Setembro de 2021 as 18h45

Política

Esperidião Amin elogia reunião na CRE que debateu medidas de solidariedade ao Líbano

Ao discursar em Plenário, o senador Esperidião Amin (PP-SC) elogiou a reunião promovida nesta quinta-feira (23) pela Comissão de Relações Exteriore...

23 de Setembro de 2021 as 18h45

Política

Comissão debate política de patrocínio estatal no esporte

Neto Talmeli/Prefeitura de Uberaba-MG Banco do Brasil chegou a suspender o patrocínio ao vôlei por irregularidades na CBV A Comissão do Esporte d...

23 de Setembro de 2021 as 18h15

Política

Comissão debate direitos dos pacientes transplantados

Najara Araujo/Câmara dos Deputados Francisco Jr., autor do requerimento A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados promove...

23 de Setembro de 2021 as 18h00

Política

Paim pede derrubada de veto à lei que possibilita a quebra temporária de patentes

Em pronunciamento nesta quinta-feira (23), o senador Paulo Paim (PT-RS) conclamou o Congresso Nacional derrubar o veto presidencial (VET 48/2021) à...

23 de Setembro de 2021 as 17h45

Política

CPI ainda não tem data definida para encerrar trabalhos, dizem integrantes

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (23), após a reunião da CPI da Pandemia, os senadores Humberto Costa (PT-PE), Randolfe Rodrigues (Rede-AP...

23 de Setembro de 2021 as 17h45

Política

Além de lavagem de dinheiro, senadores ligam Danilo Trento a lobby da jogatina

Após indicarem que empresas — entre elas a Primarcial Holding e Participações e a Precisa Medicamentos — estariam envolvidas em lavagem de dinheiro...

23 de Setembro de 2021 as 17h30

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO